SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Quantos decretos Lula já assinou sem os haver lido?

De manhã, em São Paulo; de tarde, em Brasília; de noite, no avião presidencial rumo a outro país. Dois dias depois, volta à Brasília, onde assina, de uma batelada, dezenas de decretos. Esta é uma situação hipotética em que colocamos o nosso presidente. E fazemos a pergunta: em meio a tantas viagens, tanto para dentro de nosso território para fazer política e inaugurações quanto para o exterior, quanto tempo dispõe o presidente para administrar o país? Será que ele tem tempo pelo menos de ler os decretos que assina juntamente com seus ministros? Se tivesse tempo, saberia lê-los? Dir-se-ia que sim, pois diz-se que muitos são os assessores. Duvido. Segundo o ministro Reinhold Stephanes, da Agricultura (v. "Folha de São Paulo", de 21.10.2008), pelo menos uma vez, comprovadamente, o presidente assinou um decreto sem lê-lo. Trata-se do decreto 6514, publicado em julho último, e que prevê penas como suspensão das atividades e embargos de propriedades e rebanhos, caso o produtor não conserve ou restaure áreas de reserva legal. Segndo o ministro, o decreto “criminalizou o agricultor brasileiro”, pois existem cerca de 4 milhões de agricultores no país, dos quais 3 milhões não terão condições de cumprir o que reza o referido decreto. Inclusive, o próprio ministro Carlos Minc chegou a declarar que foi enganado (supostamente por dados incorretos do Ibama) ao assinar tal decreto, pois as próprias “comunidades” de invasores formadas pelo MST seriam penalizadas pela lei, já que são eles que menos respeitam as reservas ambientais. Carlos Minc estaria penalizando a "menina dos olhos" de Lula, que é o MST, razão porque, provavelmente, Lula reclamou: "Não li, se tivesse lido não o teria assinado...".
Pérolas do presidente
Há uma tendência dos brasileiros de criar crônicas sobre frases antológicas de todo presidente que passa pelo cargo no País. Famosas foram as frases, criadas ou verdadeiras, que fizeram de Dutra, Castelo Branco, Figueiredo e tantos outros, mais famosos ainda. Algumas são hilariantes e parece mais fazer parte do imaginário. No entanto, no que diz respeito a Lula muitas delas foram registradas pela mídia, seja pela TV, seja pelos jornais. O site Repórter Net reuniu algumas frases de lula numa seção chamada Pérolas do presidente Lula. Eis algumas delas:
“Da mesma forma que a gente faz a reforma agrária na terra, é preciso fazer uma reforma aquária, na água“.
Em discurso durante o lançamento do Plano Nacional de Desenvolvimento da Pesca e Aqüicultura, em Salvador-BA (Imprensa da Presidência, 29/07/2008).
“ Eu fico imaginando que muitas vezes nesta mesa aqui parece a Santa Ceia, todo mundo reunido…”
(O Globo, 23/01/2008).
“Certamente o embaixador russo recebeu a notícia e certamente mandou para o presidente Putin, e certamente o Putin ficou meio putin com o Brasil.”
Em discurso oficial, em 20/03/2007, na cerimônia de inauguração do Complexo Industrial da Perdigão (Mineiros-GO), a propósito de denúncias de que frigoríficos brasileiros estariam pagando suborno a autoridades russas com o objetivo de exportar carne para a Rússia.(Blog do Reinaldo Azevedo, 09/09/2006).
“Eu sou contra greve de fome. Eu sei o que é uma greve de fome, dá uma fome danada.”
Comentando a greve de fome de dom Luiz Cappio em protesto contra a obra de transposição das águas do São Francisco. (Revista Veja, 27/12/2007, retrospectiva).
“É preciso melhorar a massa encefálica dentro do cérebro para as pessoas compreenderem que as mulheres devem ser respeitadas.”
Falando sobre o Dia Internacional da Mulher, no Rio De Janeiro.(Diversos sites e anais do Senado Federal (07/03/2007).
“… os índices econômicos melhoraram e que a única coisa que cai é o salário. (Ele queria dizer inflação, mas se traiu).
Falando sobre o crescimento econômico.(O Globo, 11 de agosto de 2006).
“Não é mérito, mas, pela primeira vez na história da República, a República tem um presidente e um vice-presidente que não têm diploma universitário. Possivelmente, se nós tivéssemos, poderíamos fazer muito mais.”
No lançamento do programa Brasil Alfabetizado, dia 08/09/2003 (Site Radiobrás).

Nenhum comentário: