SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

domingo, 19 de outubro de 2008

Ex-abortista expõe mentiras do movimento pró-aborto

O movimento pró-vida LifeSiteNews. com publicou uma entrevista dada pelo médico Bernard Nathanson, considerado o que praticou a maior quantidade de abortos no mundo. A entrevista foi feita em julho deste ano, mas mantém toda a sua atualidade. Spider Jones, que é ó entrevistador do programa da rádio CFRB, entrevistou em 9 de julho de 2008 o Dr. Bernard Nathanson sobre seu envolvimento no movimento abortista e sua conversão para a posição pró-vida.
Em certo ponto, Nathanson estava profundamente engajado no movimento americano pró-aborto, foi co-fundador da NARAL (National Abortion Rights Action League) e supervisionou 75.000 abortos quando era diretor de uma clínica de aborto. Durante a entrevista, Nathanson relembrou as táticas desonestas e enganosas que ele e a NARAL utilizaram para forçar a legalização e a aceitação do aborto.
"Nós afirmamos que entre cinco e dez mil mulheres morriam por ano por causa de aborto mal-feito", disse ele. "O número verdadeiro estava mais próximo de duzentas a trezentas mulheres; nós também afirmamos que eram feitos um milhão de abortos ilegais por ano nos Estados Unidos e o número verdadeiro era próximo dos duzentos mil. Assim, somos culpados de uma fraude maciça."
A conversão de Nathanson para o movimento pró-vida se deu pelo advento da máquina de ultrassom no começo dos anos 70. Ele relatou como ficou sensibilizado ao perceber que o feeto é de fato um ser humano depois que viu um nascituro se encolher e recuar diante de um aspirador abortivo antes de ser sugado para fora do ventre materno. Nathanson chamou o vídeo deste incidente de "The Silent Scream" e começou a usá-lo para propagar a mensagem pró-vida. A Planned Parenthood, contudo, espalhou rumores de que o vídeo era falso. Nathanson disse que esses rumores, assim como as táticas da NARAL, não passavam de mentiras.
"A Planned Parenthood foi responsável por isto", disse ele. "Mas o vídeo não era falso e o que fizemos para provar isso foi procurar o Dr. Ian Donald na Escocia, ele é o pai do ultrassom, o inventor do ultrassom. Ele assistiu o vídeo e fez um depoimento juramentado de que o que tinha sido filmado era verdadeiro e que não houve nenhuma manipulação ou adulteração ou nenhuma mudança na velocidade ou qualquer outra coisa no filme."
"Planned Parenthood was responsible for that," he said. "But it was not faked and what we did in order to validate it was to go to Dr. Ian Donald in Scotland, who is the father of ultra-sound, the inventor of ultra-sound and he looked at the film and he swore an affidavit that everything was as it was shown and there was no doctoring or manipulation or any changes in the speed or anything else."
Nathanson então falou sobre o fato do aborto estar agora sendo usado como uma forma de controle de natalidade - resultado de outra fabricação pró-aborto.
"Um dos mitos que foi dado para o público através da mídia foi que legalizando o aborto só significaria que os abortos ilegais passariam a ser legais. Mas na verdade, o aborto está agora sendo usado principalmente como método de controle de natalidade em todo o mundo como também nos Estados Unidos."
O partidários pró-aborto "se recusam a ver o que a maioria das pessoas estão admitindo, que o feto é um ser humano e que não é papel nosso massacrá-lo em larga escala", concluiu Dr. Nathanson
.

Nenhum comentário: