SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Estudo mostra vantagens da castidade

Na Sagrada Escritura, a virtude da castidade é referida elogiosamente em várias ocasiões, como esta: "Oh, quão formosa é a geração casta com seu brilho! A sua memória é imortal e é louvada diante de Deus e diante dos homens" (Sab 4, 1). Também os santos, de modo geral, teceram elogios grandiosos à castidade. São Crisóstomo escreveu: "A castidade é uma virtude angélica, pois por ela se faz o homem semelhante aos anjos"; e São Isidoro: "A castidade traz consigo uma indescritível graça e suavidade, e proporciona um prazer mais doce que todos os prazeres da carne". Até o romancista famoso, Honoré de Balzac, elogiou a castidade: "O rosto de um homem casto tem não sei quê de radioso". Vejamos agora as vantagens que as pessoas castas, ou que pretendem praticar a castidade, têm sobre as que levam o que dizem ser "vida sexual ativa".
Uma pesquisa que apareceu recentemente no Journal of Health Economics concluiu que as jovens que são sexualmente ativas muitas vezes experimentam sentimentos de culpa, baixa auto-estima, arrependimento e vergonha, e têm muito mais probabilidades de sofrer de depressão do que aquelas que permanecem castas. O estudo, realizado por Joseph J. Sabia e Daniel I. Rees, de 14 mil adolescentes com idades entre 14 e 17, utilizou dados da pesquisa do governo americano National Longitudinal Survey of Adolescent Health. Constatou-se que as meninas adolescentes sexualmente ativas têm mais do dobro da taxa de depressão daquelas que não são sexualmente ativas — 19% em comparação com 9,2%. A conclusão a que esse estudo chegou foi de que “as adolescentes sexualmente ativas têm um risco aumentado de exibir sintomas de depressão em relação às adolescentes que não são sexualmente ativas.”O Dr. Trevor Stammers, um conferencista sobre ética sexual e presidente da Christian Medical Fellowship no Reino Unido, disse que o novo estudo confirma que a maioria das meninas “retrospectivamente mostrou arrependimento sobre as relações sexuais precoces.”“Além disso, esse estudo nos mostra bem de perto o quanto estamos habilitados a demonstrar que existe um vínculo genuíno entre aumento do risco de depressão e adolescentes do sexo feminino envolvidas em relações sexuais,” disse o Dr. Stammers ao jornal British Daily Mail. “Minha experiência é que, para as meninas, depressão, arrependimento e vergonha são muito comuns.”

Nenhum comentário: