SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Manifestações de piedade dos católicos vietnamitas


Recrudesce as perseguições religiosas contra os católicos, notadamente na Índia e no Vietnã. Na postagem anterior falamos da briosa reação dos católicos vietnamitas, enfrentando galhardamente os comunistas. Agora, vamos ver como surgiu a devoção principal daquele povo tão heróico: Nossa Senhora de Lavang (ou de La Vang).
A primeira aparição da Senhora de Lavang foi em 1798, quando a perseguição aos católicos vietnamitas começou. Muitos católicos da cidade próxima de Quang Tri procuraram refúgio na floresta de Lavang. Muitas dessas pessoas sofreram do tempo de frio agreste, de ataques de animais selvagens, doenças da floresta e fome. À noite, juntavam-se muitas vezes em pequenos grupos para rezar o terço. Inesperadamente, uma noite foram visitados pela aparição duma linda Senhora com uma longa capa, o Menino Jesus nos braços e dois anjos de cada lado. A Mãe de Deus, primeiramente, disse aos presentes que pegassem as folhas de uma árvore chamada Lavang (súplica), as fervessem e tomassem seu chá, pois assim eles ficariam curados de suas doenças. Depois, revelou que Ela prometia atender as orações das pessoas que fossem rezar naquele local. As pessoas reconheceram a Senhora como A Santíssima Virgem Maria, Mãe de Deus. Depois da primeira aparição, Nossa Senhora continuou a aparecer ao povo neste mesmo lugar, várias vezes ao longo de um período de quase cem anos de perseguição religiosa. Entre muitos grupos de católicos vietnamitas que foram queimados vivos por causa da sua fé, estava um grupo de 30 pessoas que foram apanhadas quando saíam do seu esconderijo na floresta de Lavang. A seu pedido foram levadas para a pequena capela de Lavang e forma aí imolados. Trata-se, pois, de um lugar santificado pelo sangue dos mártires. Desde a altura em que a Senhora de Lavang apareceu pela primeira vez, o povo que se refugiava aí erigiu uma pequena e simples capela em sua honra. Durante os anos seguintes, o Seu nome espalhou-se a outros lugares. Apesar da sua localização isolada nas altas montanhas, grupos de pessoas continuaram a encontrar maneira de penetrar na floresta profunda e perigosa para prestar culto à Senhora de Lavang. Gradualmente, os peregrinos que vinham com machados, lanças, paus, tambores para assustar os animais selvagens, foram substituídos por aqueles que traziam bandeiras, flores e rosários. As peregrinações continuaram todos os anos apesar das contínuas campanhas de perseguição.
Reconhecimento da Igreja
Em 1886, depois de oficialmente terminada a perseguição, o bispo Gaspar mandou construir uma igreja em honra de Nossa Senhora de Lavang. Por causa da sua difícil localização e pela falta de fundos, levou 15 anos a completar-se a sua construção. Foi inaugurada por D. Gaspar numa cerimônia solene em que participaram mais de 12 000 pessoas e durou de 6 a 8 de Agosto de 1901. O bispo proclamou a Senhora de Lavang a protectora dos católicas. Em 1928 foi construída uma igreja maior para albergar o número crescente de peregrinos. Esta igreja foi destruída em 1972, durante a guerra contra os comunista. A história da Senhora de Lavang continua a ganhar importância à medida que são validados os pedidos das pessoas cujas orações foram atendidas. Em Abril de 1961, a Conferência do Bispos Vietnamitas escolheu a igreja de Lavang como o Centro Sagrado Mariano Nacional. Em Agosto de 1962, o papa João XIII elevou a igreja de Lavang a Basílica. Em 19 de Junho de 1988, o papa João Paulo II na cerimónia de canonização dos 117 mártires vietnamitas, publica e repetidamente reconheceu a importância e significado da Senhora de Lavang, e expressou o desejo da reconstrução da Basílica para comemorar os 200 anos de aniversário da primeira aparição da Senhora de Lavang em Agosto de 1998.
Veja abaixo um vídeo com belíssima cerimônia religiosa na Catedral de lavang.

video

Nenhum comentário: