SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

terça-feira, 9 de setembro de 2008

As tramas da mídia para proteger o ateísmo

Os expoentes da mídia internacioal se vangloriam de ser imparciais. Não é o que se nota quando o tema tratado é religião. Tentam a todo custo formar uma opinião pública indiferente, avessa ou mesmo odiosa contra a Igreja como Instituição ou o Cristianismo como Religião. Um exemplo foi quando deram destaque aos exames do carbono 14 sobre o Sudário de Turim. Toda uma enxurrada de notícias depreciativas da Religião foi espalhada em todo o mundo; no entanto, quando cientistas contestaram aqueles testes e se viu que havia um engodo, calaram completamente este aspecto. Como diz o ditado “dois pesos e duas medidas...”
O noticioso católico “Fórum Libertas” divulga interessante notícia sobre as tramas da mídia internacional para proteger o ateísmo. Os dados foram extraídos do site “Culture and Media Institute”, dos Estados Unidos da América, o qual se dedicou a ler e analisar as principais notícias divulgadas no decorrer do ano passado. Segundo aquele Instituto as notícias foram favoráveis ao ateísmo em 80% dos casos.
A pesquisa abrangeu principalmente as três principais revistras semanais americanas, “Newsweek”, “Time” e “US News and Word Report”, três grandes canais de TV, CBS, NBC e ABC, e todas as edições semanais da “National Public Radio” (emissora de rádio estatal, coisa rara nos Estados Unidos).
Observou-se na pesquisa que, quando os temas ventilados são religião em confronto com ateísmo, toda a mídia apresenta este último como mais positivo. Nenhuma história mencionando ateus ou ateísmo era criticada ou era apresentada de forma negativa. No entanto, as histórias ou temas de cunho religioso eram sempre apresentados de forma negativa ou de crítica favorável ao ateísmo. Quando o tema principal tinha que ver com religião, logo chamavam comentaristas ateus para dar o contraponto em 70% dos casos. Quando o tema principal era o ateísmo, porém, os comentaristas cristãos só eram chamados a depor em 54% dos casos.
A cadeia de TV “ABC” tratou do ateísmo 24 vezes em 5 de seus 6 programas de notícias. Essa foi, mais ou menos, o mesmo procedimento dos outros canais, com pouca diferença. Um exemplo da grande cobertura dada ao ateísmo foi a cobertura jornalística de destaque aos escritores Sam Harris, Richard Dawkins Christopher Hitchens quando se sabe que o tema por eles abordados só interessa a 8% da população. Outro aspecto analisado: quando o tema das reportagens ou notícias era o cristianismo, geralmente eram chamados ateus ou descrentes para dar sua opinião; o que não ocorria quando o tema era sobre judaísmo ou islamismo, quando nenhum ateu era chamado para opinar.

Nenhum comentário: