SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

terça-feira, 30 de junho de 2009

Como fazer para atrair as multidões?


Quando a URSS ainda existia como instituição de capa do domínio comunista, o principal jornal deles, o Pravda, estampou certa feita a manchete acima, colocada abaixo de uma foto de uma peregrinação feita a Fátima. Como sempre, composta esta última de multidões. Socialistas, marxistas, sindicalistas, comunistas, enfim, uma enorme gama de demagogos do século passado (incluindo Hitler) sempre sonharam em comandar multidões. Foi daí que surgiu entre eles a palavra "massa", exorcizada por famoso pronunciamento de Pio XII. Eles comandam multidões de massas e não de povo. No entanto, as maiores multidões não estão do lado de lá, mas do lado de cá, isto é, entre conservadores, católicos tradicionais e seguidores da pura fé religiosa. Para onde se olha uma peregrinação católica, lá estará sempre uma multidão incalculável. Seja em Lourdes, seja em Fátima, seja em Belém do Pará. Agora já chama a atenção a grande afluência de devotos para a Romaria do Divino Pai Eterno, em Trindade, Goiás. Vejam a notícia a respeito veiculada pela CNBB:
Romaria do Divino Pai Eterno de Trindade espera reunir 2 milhões
“Ficai conosco, Senhor!”. Com este tema, teve início na sexta-feira, 26 e se estende até o próximo dia 5 julho, a maior Romaria religiosa da região Centro-Oeste. O tema faz referência à passagem bíblica em que Cristo ressuscitado caminha com os discípulos de Emaús. A escolha deste tema aconteceu porque a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) definiu 2009 como o ano da catequese no Brasil, cujo tema também é o mesmo.
A expectativa é que durante os dez dias de evento o público chegue a 2 milhões de pessoas. Na programação consta a 6ª Romaria arquidiocesana a Trindade, a Romaria dos carros de boi, a missa dos carreiros, as novenas diárias e a missa com os romeirinhos [crianças].
“Festejar o Divino Pai Eterno é fundamental para todos os cristãos. Não estamos falando somente de uma devoção popular, mas sim da glória do Deus criador. Celebrar o Pai Eterno é celebrar o centro da vida cristã; é celebrar não somente uma santidade, mas sim o Pai, o Filho, o Espírito Santo, Maria Santíssima e todos os santos e santas da Igreja”, disse o reitor do Santuário do Divino Pai Eterno, padre Robson de Oliveira.
História
A devoção ao Divino Pai Eterno em Trindade já tem quase 170 anos. A história narra que por volta de 1840 um casal chamado Constantino e Ana Rosa Xavier encontrou, enquanto trabalhavam na lavoura, um medalhão de barro de aproximadamente 8 cm com a estampa da Santíssima Trindade coroando Nossa Senhora. Beijaram a imagem, levaram-na para casa e a notícia rapidamente se espalhou juntamente com a sucessão de milagres. Começou-se então a comemoração festiva com a novena que culmina sempre no dia da Grande Festa, no primeiro domingo do mês de julho.
Mais informações pelo site do Santuário (www.paieterno.com.br) e no site da arquidiocese de Goiânia (www.arquidiocesedegoiania.org.br).

Nenhum comentário: