SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

terça-feira, 2 de junho de 2009

Assassinado nos EUA novo "rei do aborto"

Quem era George Tiller? Jactava-se em seu site na web de haver feito os "melhores" abortos em fetos com mais de 24 semanas, o que seria passível de punição legal. Muito rico, doou 200 mil dólares à campanha da governadora Karthleen Sebelius, também amiga e secretária da saúde do governo Obama. Tiller foi assassinado com um único tiro, em Wichita, Kansas, no momento em que distribuía folhetos de propaganda de atividades de sua religião, a igreja luterana reformada. Estes luteranos são também favoráveis ao aborto: numa pesquisa realizada em 1991, 50% de seus pastores acreditam que o aborto deve ser legalizado na maior parte dos casos. Segundo o censo de 2007, quase cinco milhões de americanos pertencem à essa igreja.
Nos EUA somente 3 clínicas anunciam fazer o aborto em fetos com mais 21 semanas, conforme prevê a permisiva lei abortista: dentre elas a "Women's Health Care" pertencente a Tiller.
Recentemente, Tiller foi absolvido de 19 acusações distintas de haver praticado abortos irregulares e casos de más práticas da medicina. Os grupos pró-vida denunciaram interesses e favoritismos pessoais nos processos (num deles houve a intervenção de sua amiga e também abortista, a governadora Karthleen Sibelius, hoje secretária de saúde de Obama)
O arcebispo do Kansas chegou a proibir Sibelius, que se diz católica, de aproximar-se da Mesa da Comunhão por causa de sua posição abortista. Isto se deu, particularmente, por causa de pedido feito por inúmeros católicos decepcionados com a nomeação da abortista por Obama para o alto cargo de secretária de saúde.

A violência entre os abortistas

O informe "AbortionViolence.com" documenta mais de 7 mil atos ilegais e violentos (sequestros, agressões, golpes) levados a cabo por abortistas e promotores do aborto. Estão incluídos na lista 800 assassinatos e homicídios de pessoas já nascidas. Tem mais: 86 tentativas de assassinatos; 23 incêndios provocados por bombas; 787 assaltos (ataques a pessoas); 1.798 crimes sexuais, inclusive 169 estupros; 59 sequestros; 420 casos de vandalismo; 270 crimes de drogas; 1577 crimes de atos médicos ilegais; 520 assassinatos, como os casos de 360 abortos terminados em mortes, incluindo 145 mulhes grávidas e 71 não grávidas, 110 crianças já nascidas e 164 não nascidos.
Entre os anos de 1994 e 1998 houve sete assassinatos de pessoas que trabalhavam na indústria do aborto nos EUA, e por causa disto se criou na mídia o epíteto de "anti-abortista violento", apesar dos crimes cometidos pelos abortistas serem em maiores quantidades e mais clamorosos.

Repúdio de líderes pró-vida

Daí a preocupação de líderes pró-vida em repudiar o crime. Os mais proeminentes líderes pró-vida do país repudiaram o assassinato do George Tiller. Troy Newman, presidente da Operação Resgate Kansas esclareceu que sua organização "trabalhou durante anos através de meios pacíficos, meios legais, e através dos canais adequados para levá-lo ante a justiça. Denunciamos o covarde ato que teve lugar. Oramos pela família do Sr. Tiller para que encontre o consolo que só se pode encontrar em Jesus Cristo”. Por sua parte, o Padre Frank Pavone, diretor nacional da organização Sacerdotes pela Vida (Priests for Life) , expressou sua tristeza pelo assassinato de Tiller e pediu não tirar conclusões antes de que as investigações revelem quem o assassinou."Independentemente dos motivos", sublinhou Pavone, "nós os sacerdotes pela vida seguiremos insistindo em uma cultura em que a violência nunca seja vista como a solução a um problema. Toda a vida tem que ser protegida, sem ter em conta a idade, opiniões ou ações". O Presidente do Population Research Institute (PRI), Steven Mosher, expressou publicamente suas condolências e condenou o assassinato do Tiller, de 67 anos de idade.“Como membros do movimento pró-vida”, disse Mosher, “estamos contra o assassinato em todas suas formas e acreditamos firmemente que toda vida deve ser protegida. O assassinato do Sr. Tiller especialmente em uma casa de recolhimento e oração, viola o princípio fundamental de nosso movimento de que toda vida humana é sagrada”“Oferecemos-lhe nossas condolências à Família Tiller e rezamos para que sua alma descanse em paz”, adicionou.Tiller começou a prestar serviços de aborto em 1973 e durante os anos ‘80s se converteu em um dos mais proeminentes promotores dos abortos tardios.
Veja clicando aqui os instrumentos do aborto.

Nenhum comentário: