SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Os otimistas e a Revolução

Num blog português, "Paulo Faria & Cia", encontrei um "credo" dos otimistas (ou dos sumamente egoístas), em meio a frases sobre a felicidade, de Baden-Powell, lindas paisagens e um relato brando sobre a Revolução da Sorbonne de 1968. Assim reza aquele credo (mantive a grafia original, "optimistas" lá em Portugal) que se poderia chamar também "credo dos idiotas e dos medíocres":
"Credo dos Optimistas. O Credo dos Optimistas foi escrito há quase 100 anos por Christian D. Larson. Eu prometo a mim mesmo Ser tão forte que nada poderá atrapalhar minha paz de espírito. Falar apenas de saúde, felicidade, e prosperidade para cada pessoa que eu encontrar. Fazer todos os meus amigos sentirem que há algo de valor dentro deles. Ver o lado positivo de tudo e fazer meu optimismo se tornar real. Pensar apenas sobre o melhor, trabalhar apenas para o melhor e esperar apenas o melhor. Ser tão entusiasmado com o sucesso dos outros quanto eu sou para o meu próprio sucesso. Esquecer os enganos do passado e me concentrar apenas nas maiores realizações do futuro. Vestir uma expressão de alegria todo o tempo e sorrir para toda criatura viva que eu encontrar. Direccionar todo meu tempo para me melhorar de maneira a não sobrar tempo para criticar os outros.Ser grande demais para preocupar-me, nobre demais para ter raiva, forte demais para ter medo, e feliz demais para permitir a presença de problemas. Pensar o melhor de mim mesmo, e anunciar isso ao mundo, não em palavras ruidosas, mas sim em grandes acções. Viver na fé de que o mundo inteiro está do meu lado, à medida em que sou sincero e verdadeiro quanto àquilo que há de melhor em mim.Assim seja!"

Sujiro que alguém crie também o "credo dos pessimistas", que deveria, mais ou menos, basear-se no contrário do "credo acima": tudo vai mal, nada me acontece de bom, nem aos outros, a humanidade caminha para desgraça, todos são infelizes, falar sempre aos outros que nada tem mais jeito, tudo está perdido, etc., etc. O blog do Paulo Faria tem o seguinte endereço:


Nenhum comentário: