SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Elite promove consumo de drogas na amazônia

A "Folha de São Paulo', edição de 5 de maio de 2008, publica reportagem documentando a prática do consumo do pó alucinógeno chamado "ayahuasca", em plena floresta amazônica, debaixo de rituais de xamanismo e curandeirismo indígena. Há muitos anos que vem sendo promovida pela elite o consumo daquela droga, com cultos religiosos chamados "Santo Daime", "Alto Santo", "União do Vegetal" ou "Barquinha". Os aspectos religiosos do culto são formados por misturas sincretistas do catolicismo, pagelança indígena e xamanismo africano. Predominam certos aspectos do cristianismo talvez para atrair mais a simpatia das pessoas.
Autoridades brasileiras estão comprometidas com o incentivo do consumo do alucinógeno; Sarney, quando era presidente, chegou a doar uma enorme área na região para a prática daquilo que eles denominaram de "cerimônias religiosas" e folclóricas. No dia 14 de novembro de 2007, um destes xamãs chamado "Padrinho Alfredo", aproveitando sua estadia em Brasília, de retorno ao céu do mapiá, após longa peregrinação por várias regionais nacionais e internacionais encontrou-se com o Senador Tião Viana, atual presidente do Senado. Foi um reencontro de velhos amigos, segundo eles mesmo declararam, pois há muito tempo que mantinham relações de amizade. Foi solicitada a ajuda do senador para projetos sociais como luz para todos, projeto cidadania, apoio à agricultura, entre outros. Um grupo do "Santo Daime" também foi recebido pelo representante do Ministro de Segurança Institucional, Gal. Armando Félix, no dia 23 de novembro de 2006, que prometeu aprovar a institucionalização de seu culto pela área de segurança militgar. E é debaixo desta aparência que, hoje, outras autoridades de peso, dentre elas o ministro da Cultura Gilberto Gil, estão procurando aprovar o "tombamento" daquele "culto" no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). O mesmo instituto que procura preservar a cultura, tentando salvar momumentos e movimentos culturais, agora pretende salvar e incentivar o uso de drogas alucinógenas. E não se alegue que os consumidores de tais drogas são os nativos, porque na verdade trata-se, em sua maioria, de europeus que vêm ao Brasil para provar um pouco do "paraíso" da alucinação das drogas. O produto também é exportado para outros países...
O consumo ritualístico do pó "ayahuasca" é uma prática que se tornou internacional, com a presença lá de elementos de várias nacionalidades, como constatou o próprio repórter da "Folha": noruegueses, finlandeses, e suecos foram fotografados e mostrados na reportagem em referência, onde, os únicos brasileiros vistos ou falados são os xamãs que promovem os rituais. Diz-se também, como consta numa reportagem do "Fantástico", da Globo, que possuem igrejas em vários países do mundo. No entanto, o ministro Gilberto Gil declarou: "Espero que nós possamos celebrar em breve o registro do ayahuasca como patrimônio cultural da nação brasileira". Ele foi lá para presenciar e prestigiar uma das cerîmônias praticadas por um culto chamado "Centro de Iluminação Cristã Luz Universal", também chamado "Alto Santo".
A bebida é feita da fervura de duas plantas nativas da região: o cípó "jagube" e as folhas do arbusto "chacrona", que são também conhecidos como "hoasca" ou "santo daime". Diz lá que "há registros, datados de mil anos, de índios da Amazônia usando a bebida em sessões de cura e xamanismo". Que tipo de registros existiam há mil anos atrás entre os índios se eles não possuíam qualquer escrita ou forma de documentar sua vida cotidiana? Nada disto é explicado. O único registro conhecido hoje são os textos dos cronisas quinhentistas, portugueses ou não, relatando o uso de certos cipós alucinógenos, como um chamado "ypadu", tão ou mais nocivos ao homem quanto o tabaco. A respeitos dos supostos malefícios que tais alucinógenos podem causar ao organismo humano diz-se apenas que o governo está permitindo o seu uso somente nas cerimônias religiosas, e que em 2004 o Conselho Nacional Antidrogas criou um grupo de trabalho para estudar os efeitos da substância. Enquanto isso... o santo daime continua a drogar incautos europeus ou brasileiros que querem participar de um ritual, talvez até satânico, onde os efeitos da droga o fazem sonhar com outro mundo maravilhoso.
Segundo a "Folha", a "Fundação Livre para o Estudo da Cultura da Ayahuasca da Igreja Flor da Jurema recebe visitantes brasileiros e estrangeiros que queiram conhecer a prática da religião daimista desde o processo de feitura do chá, a vacina do sapo kambô e os usos do rapé e do colírio sananga". Uma demonstração de que o movimento em torno do uso daquele alucinógeno é feito por certa elite decadente está no preço cobrado: o sujeito tem que desembolsar 1.000 dólares (vejam bem, não é a nossa moeda, o real, não; tem que ser em dólar) para ir lá participar dos rituais e consumir o chá. Durante todo o processo do feitio do mesmo, que dura 15 dias, o visitante pode "meditar" ou participar dos trabalhos, sempre bebendo o "daime".
As reações dos consumidores de tal droga são as mais variadas, mas há um sentimento comum: inicialmente sentem o sabor amargo e enjoativo da bebida e depois vem uma sensação de alívio e maravilhamento. Uma testemunha chegou a dizer que "foi a experiência mais próxima da morte de todas que conheci. Vi a escuridão mais profunda, densa e concreta. Minhas pernas não aguentavam o peso do corpo e tive de me sentar de cabeça baixa, com os cotovelos nos joelhos". Mas, passados uns dois minutos, foi despertado pelo espírito da bebida: "...voltei a respirar ouvindo o canto de um hino do Santo Daime entoado pelo caboclo..." "Vomitei, espirrei, tossi e babei. Tudo ao mesmo tempo. Pela hora seguinte, caminhei cambaleando e me atolando nas poças de lama do chão, me enroscando em cipós e me cortando nas folhas de tiririca".

9 comentários:

Anônimo disse...

Olá Meu amigo Juraci....voce precisa estudar mais sobre o assunto antes de falar qualquer bobagem...
É apenas um conselho para vc não sair pior do que entrou...
Abçs
Ah...só para finalizar: A ayahuasca não pe um pó e sim uma bebida, da qual já curou dezenas de pessoas que utilizavam drogas como a cocaína, alccolm, maconha....já reativou inúmeras famílias que até então estavam separadas, já mudou muitos comportamentos de pessoas que se achavam perdidas e hoje completamente renovadas. Falo isso das pessoas que convivo e não através de especulações alheias.
Bem...deixo aqui meu abraço
Renato

romeromendes disse...

Vocês estão tão acostumados com o péssimo jornalismo que fazem, denunciando o que sabem da mesma forma DO QUE NÃO SABEM, escondidos atrás da credebilidade do JORNAL , não se aprofundam não pesquizam, de não pegam depoimentos de pessoas sérias, que só podem provocar a indignidade de quem têm conhecimento.Nossas plantas e nossa medicina Indigena estão sendo roubadas e levadas para longe daqui... isto sim deveria fazer parte d uma investigação e uma boa reportagem ... o resto é nota "zero" pra burrice e para as reportagem pra vender jornal.

Hiris disse...

é infelismente por falta de informação muitas pessoas pecam por nao ficar caladas!
A pior droga que existe é a ignorancia que surge do envenenamento mental de quem não se abre para novas oportunidades.O Daime é para todos, mas nem todos são para o Daime!Pois então meu amigo desejo luz no seu caminho
e PEÇO não se meta a falar do que vocÊ não faz ideia que seja!!!
pagou mico!!!!

Anônimo disse...

Droga é esse CRISTIANISMO incoerente que já destruiu as maravilhas mais sublimes que conquistamos. JULGAR é coisa do DEMÔNIO! Que você encontre LUZ no seu caminho e pense por você, porque tem algo na sua essência que não é genuína, é cópia, é reprodução!

Anônimo disse...

A tua ignorância me faz sentir compaixão por um espírito e mente tão pequenos e sem luminosidade.Vc necessita de cura, só que ela é somente para quem tem a coragem de enfrentar as próprias mazelas. És ainda um menino no corpo de um homen!Se ñ tens capacidade para ajudar o teu próximo a viver melhor e mais feliz, ao menos, NÃO ATRAPALHE!Que DEUS o abençõe, e que vc torne - se digno para usufruir de tanto amor. Muita paz!

LUX SERPENTE disse...

que ignorancia..... quer falar mas nem sabe o q fala... pó de ayahuasca??? kkkkkkkkkkkkk..... deve ser do pó da hostia q vc toma!

Anônimo disse...

Mais o cara é muito ignorante mesmo!! Quero saber que pó vc está cheirando!!

"Aquila Umbrae" disse...

Realmente este mal intencionado deve ter algum problema hahahAyahuasca não é um pó...olha só, tentando chamar atenção como se fosse cocaina pra quem não conhece.

Só por Deus...tem gent que se trata com ayahuasca contra drogas sabia? E ela não é cosiderada uma droga pela cicencia, pois para isso deve haver um numero específico de componentes que nela não há. hahaha

Juraci Josino Cavalcante disse...

É curioso que a maioria daqueles que se manifestam descontentes com o meu texto sejam, em geral, anônimos. E o que parece posar com pompa de senhor da verdade é o "luz serpente" (que nome, hem?). Pelo passar do tempo acredito que alguns destes descontentes já mudaram de opinião, pelo menos depois do rumoroso caso do sujeito que matou outro sob os efeitos do "santo daime".