SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Papa em Fátima reza pela humanidade




O Santuário de Fátima é o destino dos muitos peregrinos que querem juntamente com Bento XVI participar na celebração da Peregrinação Internacional Aniversária. Segundos dados oficiais do Santuário de Fátima até às 11 horas desta Quarta-feira estavam inscritos 192 grupos de peregrinação.
29 grupos vindos de Espanha destacam-se nas inscrições do Santuário, logo seguido de 17 italianos. De Portugal, inscreveram-se 16 grupos.Dos Estados Unidos da América, 11grupos. Esperam-se ainda peregrinos do Vietname, China. Roménia, Croácia e Senegal, Brasil, etc. Para concelebrar na eucaristia no dia 13, estão inscritos 1100 sacerdotes mas este números vai rapidamente ficar desatualizado.

Bento XVI entregou esta Quarta-feira uma Rosa de Ouro ao Santuário de Fátima, tornando-se o primeiro Papa a fazê-lo pessoalmente em solo português.
A entrega verificou-se logo no início do seu programa em Fátima, na Capelinha das Aparições, após a oração a Nossa Senhora de Fátima, na qual agradeceu a proteção concedida a João Paulo II no atentado sofrido em Roma, no dia 13 de Maio de 1981.
A Rosa de Ouro, disse Bento XVI junto da imagem de Nossa Senhora, é “uma homenagem de gratidão” pelas “maravilhas que o Omnipotente tem realizado por Vós no coração de tantos que peregrinam”.
“Estou certo que os Pastorinhos de Fátima, os Beatos Francisco e Jacinta e a Serva de Deus Lúcia de Jesus nos acompanham nesta hora de prece e de júbilo”, acrescentou.
A insígnia é um dom simbólico que os Papas entregam como reconhecimento de méritos pessoais ou como sinal de devoção particular a igrejas, santuários ou mesmo cidades.
A primeira Rosa de Ouro oferecida ao Santuário de Fátima foi entregue pelo Cardeal Fernando Cento, enviado de Paulo VI, a 15 de Maio de 1965.
A mesma distinção foi enviada por João Paulo II ao Santuário de Nossa Senhora do Sameiro (Braga), por ocasião do centenário da coroação da Imagem de Nossa Senhora.
Foi entregue pelo Cardeal Eugénio Sales a 8 de Dezembro de 2003.
A entrega de Rosas de Ouro era já prática corrente no pontificado de Leão IX (1049-1054), mas acredita-se que remonte ao século VII ou finais do século VI.
Depois de sua chegada a Fátima a bordo de um helicóptero que aterrissou nesta cidade portuguesa às 5:16 p.m. (hora local), e logo depois de ser recebido pelo Bispo de Leiria-Fátima, Dom António Augusto dos Santos Marto, o Papa Bento XVI se dirigiu à Capela das Aparições e rezou diante da Imagem da Virgem de Fátima.

Logo depois de tomar uma fotografia com os servidores militares que o transportaram de Lisboa a Fátima, o Santo Padre chegou à mencionada capela aonde realizou a seguinte oração, acompanhado dos cantos da multitudinária assembléia que o recebeu no santuário mariano: "Nós te aclamamos Maria", que em meio de vivas recebeu o Vigário de Cristo na esplanada do Santuário:

Oração do Papa

Senhora Nossa e Mãe de todos os homens e mulheres, aqui estou como um filho que vem visitar sua Mãe e o faz na companhia de uma multidão de irmãos e irmãs.
Como sucessor de Pedro, a quem foi confiada a missão de presidir ao serviço da caridade na Igreja de Cristo e de confirmar a todos na fé e na esperança, quero apresentar ao vosso
Coração Imaculado as alegrias e esperanças e também os problemas e as dores de cada um destes vossos filhos e filhas, que se encontram na Cova da Iria ou nos acompanham de longe.
Mãe amabilíssima, Vós conheceis cada um pelo seu nome, com o seu rosto e a sua história,
e a todos quereis com a benevolência maternal que brota do próprio coração de Deus Amor.
A todos confio e consagro a Vós, Maria Santíssima, Mãe de Deus e nossa Mãe.
O Venerável Papa João Paulo II, que Vos visitou três vezes, aqui em Fátima, e agradeceu a «mão invisível» que o libertou da morte no atentado de treze de Maio, na Praça de São Pedro, há quase trinta anos, quis oferecer ao Santuário de Fátima uma bala que o feriu gravemente e foi posta na vossa coroa de Rainha da Paz.
É profundamente consolador saber que estais coroada não só com a prata e o ouro das nossas alegrias e esperanças, mas também com a bala das nossas preocupações e sofrimentos.
Agradeço, Mãe querida, as orações e os sacrifícios que os Pastorinhos de Fátima faziam pelo Papa, levados pelos sentimentos que lhes infundistes nas aparições. Agradeço também todos aqueles que, em cada dia, rezam pelo Sucessor de Pedro e pelas suas intenções para que o Papa seja forte na fé, audaz na esperança e zeloso no amor.

Mãe querida de todos nós, entrego aqui no vosso Santuário de Fátima, a Rosa de Ouro
que trouxe de Roma, como homenagem de gratidão do Papa pelas maravilhas que o Onipotente tem realizado por Vós no coração de tantos que peregrinam a esta vossa casa maternal.
Estou certo que os Pastorinhos de Fátima, os Beatos Francisco e Jacinta e a Serva de Deus Lúcia de Jesus nos acompanham nesta hora de prece e de júbilo.

Nenhum comentário: