SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Em Jasna Góra, homenagem a 3 mil sacerdotes poloneses mortos por nazistas e comunistas



EUROPA/POLÔNIA - Czestochowa (Agência Fides) – Concluiu-se com a entrega à “Nossa Senhora Negra” venerada em Jasna Góra, o “Voto dos Sacerdotes”, ou seja, o livro que contém 3 mil nomes de sacerdotes poloneses que foram mortos durante a II Guerra Mundial, durante o período comunista e nos territórios de missão, a peregrinação dos sacerdotes poloneses ao Santuário de Jasna Góra, em Czestochowa, promovido por ocasião do Ano Sacerdotal, que se realizou de 30 de abril a 1º de maio. Segundo as informações enviadas à Agência Fides, no livro foram colocados também os nomes dos seminaristas mortos. Os sacerdotes doaram a Maria, junto com o livro, uma urna especial que contém a terra onde foram mortos e perseguidos os sacerdotes poloneses.
Durante a peregrinação foi realizada uma Vigília de Oração na Capela de Nossa Senhora Negra em Jasna Góra e a oração sacerdotal na Catedral da Sagrada Família de Nazaré, em Czestochowa, com a participação de cerca 50 bispos poloneses e 3 mil sacerdotes. Estavam presentes: o Cardeal Hummes, Prefeito da Congregação para o Clero, e o Cardeal Stanislaw Dziwisz, Arcebispos de Cracóvia. A procissão com as relíquias de São João Maria Vianney, da Catedral da Sagrada Família de Nazaré até Jasna Góra, foi presidida pelos Cardeais Hummes e Dziwisz e por Dom Stanislaw Nowak, Arcebispos de Czestochowa. No final da procissão, cerca de 5 mil sacerdotes e seminaristas participaram da Santa Missa presidida pelo Cardeal Hummes, que durante a homilia lançou um apelo aos sacerdotes poloneses para que levem o Evangelho a vários lugares da vida social e nos ambientes culturais: “É preciso ir até as famílias, nos lugares de trabalho, nas escola, nos ambientes universitários, buscar aqueles que não têm fé”. O Cardeal sublinhou também que quando o sacerdote realiza a sua missão com entusiasmo, com fé e coragem, encontra o significado autêntico da unidade sacerdotal. (MF/SL) (Agência Fides 3/05/2010)

Nenhum comentário: