SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

sábado, 2 de maio de 2009

Homossexuais não entrarão no Reino de Deus

O vice-presidente da CNBB e Arcebispo de Manaus, Dom Luiz Soares Vieira, fez um balanço da 47ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que terminou hoje, 1, em Indaiatuba. Ele considerou os 10 dias de asssembleia "bastante proveitosos".Dom Luiz apontou a grande importância do novo documento de formação presbiteral e destacou que o texto foi aprovado sem nenhum voto contrário ou branco. "É realmente excepcional, tendo em vista ser uma assembleia grande, com tantos participantes e, ainda assim, termos uma aprovação unâmine", ressaltou o Bispo.Além do tema central, temas prioritários também foram abordados como a iniciação cristã e as diretrizes que serão lançadas pela CNBB. Para o prelado, tais orientações serão de grande importância para que "encaremos com seriedade o Batismo e os demais sacramentos da iniciação cristã. O objetivo é que os católicos tenham fundamento em Jesus Cristo e vivam Nele. Esta é a razão de sermos católicos".Dom Luiz elogiou as belas Missas realizadas nestes dias e transmitidas pelas TV Canção Nova, além do retiro e peregrinação feita pelos bispos à Catedral da Santa Sé, em São Paulo. Agradeceu ainda ao Sistema Canção Nova de Comunicação pela cobertura do evento, pela qual todo Brasil pode reconhecer a seriedade do trabalho dos bispos e recordou que "buscam ser homens de Deus e viver seu ministério".Por fim, o arcebispo de Manaus deixou sua mensagem ao povo de Deus: "Deus está conosco e nos acompanha. Então, não vamos ter medo. Vamos enfrentar e levar o Evangelho com todo entusiasmo, pois todos precisam de Jesus". Outras declarações de D. Luís Soares Vieira, porém, estão causando polêmica. A "Folha de São Paulo" atribui a ele as seguintes frases:
"Eles [homossexuais] são pessoas humanas. Têm essa constituição e devem ser respeitados como gente, com respeito. Agora, o que se exige do heterossexual para ser padre, se exige também do homossexual. Se ele for entrar no celibato, tem que viver a castidade..."
Segundo se divulgou pela imprensa a CNBB dirigiu documento ao Vaticano onde se diz que um homossexual pode ser sacerdote "desde que seja celibatário". Perguntamos a D. Luís, o Apóstolo São Paulo faltou com respeito aos homossexuais quando escreveu isto: Nem os fornicadores, nem os adúlteros, nem os homossexuais possuirão o Reino de Deus?. (1 Cor 6, 9-10). Como é que alguém que está impedido de entrar no céu entre num seminário e se torne padre? Na opinião de D. Luís o homossexualismo deixou de ser pecado, e pecado grave, que leva a pessoa ao inferno? Não é estarrecedor que um bispo saia a público com tais idéias?

Nenhum comentário: