SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Abortos em Portugal dispõem até de celular

O aborto foi aprovado em Portugal através de um engodo político: num plebiscito quase fraudulento, manifestou-se menos do que um terço da população, onde uma pequena minoria fez prevalecer sua vontade sobre a massiça maioria omissa e calada. As dificuldades para os abortistas portugueses começaram quando 80% dos obstetras estatais se recusaram à prática daquele crime por questão de consciência: são católicos e não podem cometer tamanho pecado contra a Lei de Deus. Clínicas e hospitais públicos alegaram tais dificuldades, mas o governo conseguiu centralizar tudo num só lugar e informar o público. Hoje, já há normas e critérios públicos sobre o atendimento das pretendentes ao aborto, conforme se noticia por lá (veja aqui), inclusive disponibilizando um celular do médico, coisa que outros serviços médicos mais essenciais em Portugal não possuem.

Nenhum comentário: