SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Comemorações pelo dia de São Joaquim e Sant'Ana




No Brasil, uma das mais tradicionais comemorações em honra da avó de Nosso Senhor Jesus Cristo é a Festa de Sant'Ana de Caicó (RN), que atrai milhares de fiéis àquela cidade. Milhares de devotos participam da procissão de abertura, saindo da catedral e percorrendo as ruas da chamada "capital do Seridó", até retornar ao templo religioso, onde é hasteado o estandarte de Sant'Ana, que permanece lá até o fim da festa. Curiosamente, como ocorre em outros lugares, as comemorações não se referem a São Joaquim, festejado no mesmo dia.
A Festa de Sant'Ana naquela cidade se efetua há 263 anos, sempre com 11 dias de duração e terminando no primeiro domingo após o dia 26 de julho, que é o dia principal da Festa. Devido a sua dimensão e importância econômica e cultural para Caicó, a festa foi a primeira manifestação cultural/religiosa do Rio Grande do Norte a ser considerada Patrimônio Imaterial do Brasil, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).
Nas ações religiosas, a Paróquia de Sant'Ana celebra, durante o período da festa, novenas e duas missas diárias, além de batizados e confissões individualizadas. A programação foi encerrada este ano no domingo (dia 31), com procissão às 15h.
Os pontos altos da festa são sempre a tradicional Feirinha de Sant'Ana, que ocorreu este ano na última quinta-feira (dia 28), e o Baile dos Coroas, realizado na sexta-feira (29). Nas duas ocasiões, caicoenses e turistas de dentro e fora do Rio Grande do Norte têm a oportunidade de conhecer mais da cultura local e se divertir com figuras ilustres do município, mostrando o porquê da Festa de Sant'Ana continuar por tanto tempo como a principal atração turística e religiosa do Seridó, uma das maiores regiões do Rio Grande do Norte.

Comemorações em Salvador (BA)
Em razão desta data especial, a Arquidiocese de Salvador realizou em suas paróquias dedicadas à Santa, desde a semana que antecede o dia festivo, uma série de atividades celebrativas.
Na paróquia Sant'Ana do bairro do Rio Vermelho, de 17 a 25 de julho, as novenas foram realizadas na igreja local e as celebrações em homenagem à Santa na Igreja Matriz da cidade. O destaque destas festividades ficou por conta da participação do arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, na novena do dia 24.
No dia 26 de julho, houve uma procissão pelas ruas do bairro com a imagem de Senhora Sant'Ana, seguida de missa solene presidida pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Salvador, Dom Gregório Paixão.
Na paróquia Santíssimo Sacramento e Sant'Anna, no bairro de Nazaré, as comemorações foram realizadas através de um tríduo preparatório, nos dias 23, 24 e 25 de julho e de uma missa solene presidida pelo arcebispo primaz Dom Murilo Krieger, na Igreja Matriz, no dia da padroeira.












Vídeos sobre a Festa em Caicó (RN)

p








A Festa em Mogi das Cruzes (SP), onde Sant'Ana é também a Padroeira




Sanctuaire Sainte-Anne-de-Beaupré Quebec (Canadá)





Portal de Santa Ana
Uma das mais ricas obras escultórias do estilo gótico, encontra-se na Catedral de Notre Dame, de Paris: o Portal de Sant’Ana. É o portal da direita e vem da época do início da construção da catedral; e terá sido no início possivelmente pensado para um dos braços do transepto. Veja no vídeo abaixo, a maravilha de arte com dezenas de imagens esculpidas na pedra, uma característica do gótico.
Em arquitetura, tímpano é um espaço geralmente triangular ou em arco, liso ou ornado com esculturas, limitado pelos três lados do frontão, por um ou mais arcos ou por linhas retas que assenta sobre o portal de entrada de uma igreja, catedral ou templo.
No “tímpano” vemos a representação da Virgem Maria com o Menino Jesus, onde transparece ainda uma forte ligação à escultura do românico tardio. Na proximidade da Virgem está um rei ajoelhado, que se crê ser o rei Luís VII e na frente deste um bispo, que poderá ser o impulsionador da construção da catedral, o bispo Maurice de Sully.
Destaca-se também a arquitrave, que é uma trave horizontal que se apoia em duas ou mais colunas, cuja origem remonta à arquitetura clássica, mas que continuou presente em quase todos os estilos dela derivados.
Possui dois níveis: a banda superior, que data do final do século XII, tem cenas da vida de Maria Santíssima; e a inferior, do início do século XIII, retrata cenas da vida de Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria.


Nenhum comentário: