SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

sábado, 12 de abril de 2008

Entrevista do Pe. Gabriele Amorth: Quarto vídeo

video

Continuação do assunto anterior, sobre os objetos esculpidos pelo demônio e tirados da boca de um possesso, que nenhum mal lhes causou, mesmo estando comendo, bebendo, etc. Existem alguns males que às vezes vêm sendo causados anteriormente. Por exemplo: dentro de um bombom ou de uma caixa de chocolate pode ter um material maléfico, que de modo geral pode ser sangue de escorpião, ossos de mortos, etc. que se injeta neste bombom ou caixa de chocolate. E depois se oferta a uma pessoa ou se coloca numa xícara de café. Isto pode causar males tais a uma pessoa que seja necessários muito anos de exorcismo.Segunda pergunta de Paloma Borrero: Madre Teresa de Calcutá, nos instantes finais de sua morte, teve que passar por um exorcismo para afastar o demônio. Como se explica isto numa pessoa santa? Responde o padre que não só é possível como já aconteceu a muitos santos. Um exemplo bem conhecido é o de São Pio de Pietrelcina. O demônio tenta sobretudo os santos e se aproveita, muitas vezes, no momento da morte, quando a pessoa está fisicamente mais fraca. Outro exemplo é de Cândido Amantini, passionista, morto em odor de santidade. Por 40 anos foi exorcista e nos últimos momentos de sua vida sofreu grandes ataques do demônio. Dois são os momentos mais importantes de nossa vida: o da hora presente e o da morte.

Pergunta de Iker Jiménez: falou sobre o filme “O Exorcista”, onde são mostrado coisas incríveis como levitações. Não há nisto mais ficção do que realidade? Resposta: as coisas não acontecem com a dramaticidade do filme. Porém ele defende o filme “O Exorcista”, por ser uma película que teve sucesso em todo o mundo e ele conhecer a pessoa do exorcista, e é certo o que o filme afirma, por exemplo, sobre a absoluta incapacidade dos médicos de resolver o problema do possesso e com isto demonstra a eficácia do exorcismo que depois libertou a pessoa.

Nenhum comentário: