SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

sábado, 1 de agosto de 2009

O balão foi inventado na Bahia

O Instituto Histórico e Geográfico de Santos está divulgando em seu site a programação dos 300 anos da invenção do aeróstato (ou balão), protagonizado pelo padre Bartolomeu de Gusmão em agosto de 1709 em Lisboa. O que pouca gente sabe é que, na realidade, aquela invenção foi idealizada e executada na Bahia, no lugar chamado Belém, na cidade de Cachoeira, situada no Recôncavo de Salvador. Lá existia um seminário dos jesuítas (posteriormente fechado por ordem do famigerado marquês de Pombal), onde o padre realizou todas as experiências com o balão. Segundo fontes históricas o reitor daquele seminário, Alexandre de Gusmão (tio de Bartolomeu), tinha sob suas ordens centenas de internos (São Galvão foi um deles), não se tratando do irmão citado abaixo, do mesmo nome. O corpo de Alexandre de Gusmão, tio, ainda hoje é venerado pela comunidade de Belém na tumba que se encontra na capelinha que foi do seminário, totalmente arruinado após a perseguição contra os jesuítas.

A programação que comemora os 300 anos da apresentação do aeróstato (balão de ar quente) realizada pelo cientista santista Bartholomeu de Gusmão para a corte portuguesa em 1709, em Lisboa, tem início na segunda-feira (03), no IHGS (Instituto Histórico e Geográfico de Santos), às 20h, com lançamento de carimbo postal comemorativo pelos Correios, exposição de maquetes, painéis e selos, além de palestras sobre a sua vida.

A mostra, gratuita, pode ser vista na sede do IHGS, na Avenida Conselheiro Nébias, 698, de terça (4) até quinta (6), das 9h às 12h e das 14h às 17h. Na sexta (7), o horário vai das 9h às 12h. No sábado (8), a programação começa às 9h, quando acontece a 3ª etapa do SP Open de Biathlon, que homenageará o inventor. Um dos momentos mais importantes das homenagens acontece às 10h, na Praça Ruy Barbosa, no Centro Histórico, onde se localiza a estátua em homenagem ao cientista.

Os restos mortais de Bartholomeu e os de seu irmão Alexandre de Gusmão serão transladados de São Paulo, da Catedral da Sé e da secretaria de Estado da Cultura, respectivamente, para a cripta da Catedral de Santos. Logo após a cerimônia serão realizados missa e sepultamento dos despojos.

No Parque Municipal Roberto Mário Santini, no José Menino, das 16h às 20h, diversas atividades culturais e recreativas estão programadas, como por exemplo a apresentação de balões, que serão elevados por ar quente em voos cativos – quando ficam suspensos, amarrados por cordas. No final da tarde, as luzes da orla daquele trecho serão apagadas, dando início ao Night Glow, show de iluminação especial dos balões.

No Museu do Surfe, no mesmo local, será montada a exposição do IHGS sobre a vida e os inventos de Bartholomeu, com miniaturas elaboradas pelo professor João Inácio da Silva Filho. Além disso, um balão de seis metros de altura, operado por controle remoto, ficará no parque e depois seguirá até o estádio da Vila Belmiro, onde sobrevoará o campo antes da partida Santos x Avaí, às 18h30, pelo Campeonato Brasileiro. Por fim, será lançado um concurso de redação entre alunos das escolas municipais sobre o inventor, sendo que os vencedores serão conhecidos em outubro.

O evento tem o apoio do Instituto Histórico e Geográfico de Santos e da Prefeitura de Santos, por meio das secretarias de Turismo (Setur), Esportes (Semes), Obras e Serviços Públicos (Seosp), Educação (Seduc) e Cultura (Secult), além da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Apresentação do aeróstato

No dia 3 de agosto de 1709 foi realizada a primeira apresentação do aeróstato. O pequeno balão de papel aquecido por uma chama, no entanto, incendiou-se antes de alçar voo. Dois dias depois, nova tentativa foi bem-sucedida. No dia 8 de agosto, a experiência foi realizada na Sala das Embaixadas, diante de D. João V e da rainha D. Maria, além de outros membros da corte, como o núncio apostólico em Lisboa, cardeal Michelangelo Conti, futuro papa Inocêncio XIII.

O balão ergueu-se lentamente, gerando espanto aos presentes e criados do palácio, que temerosos com a possibilidade de um incêndio, se lançaram contra o engenho antes que este chegasse ao teto. Finalmente, no dia 3 de outubro, ao ar livre, o balão a ar quente desenvolvido por Bartholomeu de Gusmão saiu do pátio da Casa da Índia, indo pousar no terreiro do Paço Real.

QUEM FOI BARTHOLOMEU DE GUSMÃO

Bartholomeu Lourenço nasceu na Vila de Santos em dezembro de 1685, filho de Francisco Lourenço e de sua mulher Maria Álvares. Fez os estudos primários na Vila, seguindo para o Seminário de Belém (Bahia), onde terminou o curso de Humanidades, sob a orientação do padre Alexandre de Gusmão. Em sua homenagem, Bartholomeu, juntamente com o irmão Alexandre e a irmã Joana, adotaram o sobrenome Gusmão.

Entre 1708 e 1709, o cientista embarcou para Lisboa com o intuito de aperfeiçoar seus conhecimentos. Na Universidade de Coimbra realizou estudos de Ciência Matemática, Ciências de Astronomia, Física, Química, Mecânica, Física e Filologia. Foi em Portugal que Bartholomeu se ordenou padre secular, originando daí seu apelido, Padre Voador. Faleceu em 19 de novembro de 1724, em Toledo, na Espanha, aos 39 anos.







Nenhum comentário: