SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Queda da natalidade no Ocidente: fim da nossa civilização?

Qual é a religião que mais ceresce no mundo? Segundo o vídeo acima é o islamismo, e decorre da queda da natalidade entre os ocidentais em face da crescente natalidade muçulmana. Mas, ele faz a comparação apenas com o Catolicismo e não com o Cristianismo. O número de cristãos no mundo é de 33% da população mundial, isto é, mais de 2 bilhões, enquanto que os muçulmanos não passam de 19%, apenas um pouquinho acima dos católicos.
O islamismo também se divide entre xiitas, sunitas e outras denominações. Considerada por denominação isolada, o Catolicismo, incontestavelmente, é a religião que tem mais adeptos e mais cresce no mundo, e com ela o Cristianismo. Veja, a propósito, nossa postagem “Islamismo, maior religião do mundo?” , onde há mais dados sobre isso.
No entanto, é interessante considerar os dados fornecidos pelo vídeo com relação à queda da natalidade no Ocidente, um problema gravíssimo que já começa a demonstrar sinais de deperecimento da nossa civilziação. Quase todo país europeu sofre com o problema da falta de infância e juventude em suas populações: a Europa não é só um “velho continente” mas um “continente de velhos”. Uma grave falha do vídeo é a mensagem de desânimo, considerando iminente a vitória do islamismo no mundo; além do mais, levando em conta apenas uma certa supremacia numérica em relação ao Catolicismo: um dado muito de agrado dos muçulmanos, mas parcial e que não reflete a realidade, que seria mais exata se a comparação fosse feita com os cristãos. Quer dizer, se não houvessem protestantes e cismáticos o Catolicismo teria muito mais adeptos do que o islamismo. Um outro fator a considerar: mesmo que os muçulmanos se transformem em maioria, isso não significa que sua cultura e sua religião predominarão. Eles, em geral, primam por negar os fatores culturais mais primários do homem e almejam uma ordem de coisas meio caótica, sem elites verdadeiras, meio tribais, fazendo com que não consigam predominar no comando da sociedade em geral. Estes e muitos outros fatores devem ser considerados nesta questão, e não somente o fator populacional. Um deles é que, tratando-se de uma religião antinatural, dificilmente conseguirão o predomínio mundial perante a Igreja de Cristo, a Santa Igreja Católica, Apostólica, Romana, a Quem o próprio Cristo prometeu o predomínio sobre todas as nações, cuja promessa foi confirmada pela mensagem de Fátima quando Nossa Senhora disse: "Por fim, meu Coração Imaculado Coração triunfará!".

Nenhum comentário: