SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

quinta-feira, 30 de abril de 2009

"Psy-war": é quase impossível se comprovar uma teoria de conspiração

Meu filho fez parte de um grupo no orkut denominado "teoria da conspiração". Naquele forum de debates a imaginação corre solta e, vez por outra, ele me mostrava algumas idéias que lá circulavam (ou circulam) sobre diversos tipos de supostas conspirações, seja de forças visíveis ou mesmo de seitas ocultas, com fins os mais diversos possíveis. Dando largas à imaginação, propus a meu filho entrar novamente no grupo e sugerir algumas idéias, ou, pelo menos, colocar algumas perguntas a respeito do que se denomina no jargão midiático "psy-war" (ou guerra psicológica). Pode muito bem ter partido de muitas destas conspirações ocultas golpes de estado, guerrilhas, atentados terroristas, etc. Um exemplo foi a detonação de vários homens-bombas no metrô de Madri em 2004, causando a morte de mais de 300 pessoas e, como consequência, a derrota do partido conservador perante o socialista na eleição que se avizinhava. Botar a culpa no alkaeda (como é que se escreve mesmo?) é muio fácil: o mesmo ocorria no tempo de Lampião - todo grupo armado fazia das suas e botava a culpa no cangaceiro mais famoso e caçado. Então a conspiração não partia somente dos terroristas, eles tinham (e ainda têm) colaboradores na mídia mundial. Parece que há uma conspiração total entre eles... já não observaram como são concordes em divulgar notícias desmoralizantes com algumas autoridades, como por exemplo, o Papa ou algum bispo da Igreja?
Vejamos agora um novo tipo de conspiração possível, mas não comprovável: será que não haverá uma trama de "psy-war" por detrás do noticiário da gripe suína? Senão, procuremos respostas para as seguintes perguntas: por que as autoridades não divulgam o nome das pessoas que estão com a doença ou, ao menos, das que morreram? não fala de suas famílias, de seus enterros ou coisa parecida; por que o surto dela se deu num país em desenvolvimento (mas tido como meio "atrasado" ainda), embora próximo aos EUA? por que razão a criança que dizem ter sido o primeiro contaminado pelo vírus esteja em perfeito estado de saúde, inclusive toda a sua família que não foi contaminada? Existe alguma força estranha interessada em propagar pânico? Se sim, que objetivos haveria nesta suposta "psy-war" do medo? Aparentemente, nada, a não ser o próprio pânico. Ocorre que no medo, no terror, no pânico, se espalha mais facilmente a descrença nas autoridades, no Estado como instituição que dá estabilidade emocional à sociedade, propaga-se mais rapidamente a desesperança. Com que intuito? Na bagagem do pânico e da desesperança vêm enclausurados vários facilitadores para se aceitar facilmente "idéias novas" que mudem completamente o "status quo" e a própria ordem social. Entrevista de uma autoridade médica hoje diz que as máscaras nada servem para se evitar o contágio da doença, mas milhões delas estão sendo usadas não somente na Cidade do México mas em outras partes do mundo, mesmo em lugares onde não há contaminação do vírus. Sim, a máscara pode evitar que, quem a use, contamine os demais, mas não que seja contaminado. Vejam bem: já morreu muito mais gente contaminado pela dengue, e vai continuar morrendo muito mais, e no entanto não há tanto clamor como ocorre com esta nova praga mundial. Que tipo de "conspiração" universal poderia estar por trás de tudo isso? Não se pode saber, não se pode ter certeza, pois se a coisa é "conspiratória", se é secreta, só acessível a certo tipo de homens que mandam e que dirigem os cordéis do mundo, a única coisa que poderemos fazer é desconfiar, e desconfiando observar até onde querem chegar.

Nenhum comentário: