SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

A viagem do Papa ao Reino Unido excede todas as expectativas

Talvez o Cardeal Walter Kasper tenha se excedido em suas declarações de que o Reino Unido está parecendo um país do “terceiro mundo”. O termo é pejorativo e se refere a um país atrasado economicamente; portanto, não diz respeito ao problema do ateísmo e da fé como quis deixar claro aquele prelado. Mas a assertiva poderia ter sido feita após a visita do Papa, a fim de não parecer uma indelicadeza, esclarecido, porém, que se refería específicamente à intolerancia religiosa. O país todo não agiu da forma como diz a mídia, mas houve fortes demonstrações de intolerancia religiosa, tanto por parte de certos setores céticos, agnósticos e ateus, por vezes infiltrados na própria mídia, como por parte da militância anti-religiosa, especialmente dos ativistas homossexuais. Estes, com extrema ousadia e falta de respeito para com o visitante, tentaram até mover processos jurídicos contra a presença do Papa. Houve também um movimento para impedir o governo de arcar com os custos de estadia de Bento XVI, o que constitui uma falta de educação e de hospitalidade, próprio de ditaduras e de países atrasados. Certos setores de imprensa divulgaram, días antes, falsas impressões sobre certa apatía dos ingleses com a visita do Pontífice, dando a entender que o mesmo era impopular na Inglaterra. Com as vivas aclamações feitas por enormes mulidões que afloraram em todos os eventos que o Papa promoveu por lá, ficou muito claro que tudo não passa realmente de tentativa de diminuir ou de menosprezar o papel da Igreja nos días que correm.

O papa falou para seis, mas foi ouvido por sesenta mihões
O êxito da visita de Bento XVI pode-se resumir nestas breves palabras do Primeiro-Ministro británico, David Cameron, que ao agradecer ao Papa pela sua visita afirmou que o mesmo "falava para um país de seis milhões de católicos ", mas foi " ouvido por 60 milhões de cidadãos . " De outro lado, o Arcebispo de Cantuária elogiou as boas relações entre as religiões e fala de "extremamente feliz ocasião "
A visita do Papa terminou com um apelo aos británicos no sentido de incentivar o testemunho católico para os desafios atuais. Na cerimônia de despedida realizada no Aeroporto de Birmingham agradeceu a recepção que teve nestes quatro dias e pediu a todos para seguir o exemplo do cardeal Newman, cujo testemunho coerente de vida mostra como responder aos desafios da cultura contemporânea.
"Foi muito comovente o que foi realizado aqui em Birmingham ", disse o Pontífice na beatificação do Cardeal Newman. “Estou convencido de que com o seu grande legado da doutrina e espiritual, ainda tem muito a nos ensinar sobre a vida e o testemunho cristão no meio dos desafios do mundo atual , os desafios que ele previu com clareza impressionante. "
Nesse contexto , o primeiro-ministro britânico David Cameron, exaltou a possibilidade de que o Santo Padre com a sua visita abriu as portas para o diálogo intercultural e interconfessional . Além disso, desejou que as relações entre o Reino Unido e a Santa Sé sejam reforçadas. "Especialmente na cooperação para o desenvolvimento internacional, o cuidado ambiental e a construção de uma sociedade civil, com um renovado senso de valores compartilhados e objetivos comuns."

O que o Papa espera ter contribuído com a viagem

Bento XVI disse esperar que suas reuniões nos dias de hoje , " contribuam para a criação e fortalecimento das excelentes relações entre a Santa Sé e o Reino Unido , sobretudo na cooperação internacional, o cuidado ambiental e a construção de uma sociedade civil com um renovado senso de valores compartilhados e objetivos comuns".
Por seu turno, o porta-voz do Vaticano Federico Lombardi, descreveu a visita como um sucesso " espiritual " e que, segundo ele , Bento XVI foi feliz porque "as pessoas estão interessadas no que tínhamos a dizer." "Centenas de milhares de pessoas ouviram a mensagem do Papa ", disse Lombardi ao fazer o balanço após a cerimônia de terceiro e último dos quatro días, ainda na Missa de beatificação do Cardenal Henry Newman , que reuniu uma multidão em torno de 50.000 pessoas. Na noite de sábado, na vigília de oração desenvolvida após a véspera , havia pelo menos 80.000 pessoas no Hyde Park em Londres.
O Beato Cardeal John Newman foi considerado um precursor do Concílio Vaticano II , em especial suas idéias sobre a relação entre fé e razão, tendo seu trabalho alcançado grande reconhecimento no mundo católico a ponto de em 1879 haver sido feito cardeal pelo Papa Leão XIII.
John Newman foi declarado Venerável pelo Papa João Paulo II em 1991,e seu processo acelerou em 2009 quando os peritos do Vaticano confirmaram a validade de um milagre atribuído a ele nos EUA, onde um diácono que sofria de uma doença grave foi recuperado depois de rezar ao Venerável. O Vaticano está investigando agora um segundo milagre , no México , abrindo o caminho para a canonização do fundador do Oratório de São Felipe Néri , na Inglaterra.

A visita vai ajudar a promover a fé neste país

"Acho que uma das melhores coisas é justamente a percepção de que muitas das previsões que foram feitas provaram erradas. " Isto foi afirmado hoje pelo arcebispo de Canterbury, Rowan Williams , a Rádio Vaticano. " A principal coisa que eu quero dizer ", disse ele , é que a oportunidade tem sido extremamente feliz e as boas-vindas que o Papa recebeu dos bispos anglicanos foi extremamente positiva ." A viagem de Bento XVI , continuou ele, "foi uma ocasião vedaderamente abençoada, e as pessoas têm saído às ruas para expressar sua fé. "

"O conflito é notícia sempre melhor para uma manchete de jornal , não a harmonia ", falou Rowan. "Minha oração e minha esperança para esta visita ", Williams concluiu , "é ajudar a promover a fé neste país e ajudar as pessoas a reconhecer que muitas pessoas acreditam piamente em Deus."



Assim, concluiu a viagem 17 ª de Bento XVI, durante sua estada no Reino Unido, um país cada vez mais secular, também advertiu contra uma " secularismo agressivo "e" marginalização " do cristianismo.

Nenhum comentário: