SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA E A NATUREZA
São José de Anchieta

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Devolvam também o mandato de Dom Pedro II

Em sessão solene desta quarta-feira (18), o Congresso Nacional devolveu de maneira simbólica o mandato de presidente da República a João Goulart, que foi destituído do cargo em 1964. A presidente Dilma Rousseff e ministros de Estado participaram da cerimônia. Qual o efeito prático de tal medida? Aparentemente, nenhum. Se o ato é simbólico, nenhum poder ou mandato foi realmente restituído ao ex-presidente, que teve sua paz cadavérica incomodada outro dia com uma exumação esdrúxula para ver se havia sido envenenado. Como se vê tanto a exumação do cadáver quanto esta restituição de mandato são meros atos teatrais, meras encenações de políticos esquerdistas querendo desenterrar e memória de seus líderes fracassados do passado. É também a única coisa que está sabendo fazer a inútil “Comissão de Verdade”, na falta de alto mais prático e efetivo na consecução de seus objetivos. Não é nenhum reconhecimento de valor do ex-presidente, mas uma mera alfinetada nos militares, uma vingança tardia do que fizeram com aquele político e seus seguidores. Segundo a mídia, trata-se da mera “anulação” da sessão legislativa que destituiu o ex-presidente. Ora, se aquela sessão foi “anulada” deveria surtir seus efeitos legais, isto é, o deposto deveria voltar ao cargo do qual foi ilegalmente destituído. Mas, como cadáveres não podem atuar como os vivos, designaram o ato como “simbólico”. E, no entanto, é de supor que poderia surtir outros efeitos legais, como, por exemplo, garantir alguma pensão à viúva ou aos familiares de Goulart. Será que isto ocorreu? Se ocorreu, nada foi informado à opinião pública. Há uma outra significação que dizem não ser “simbólica”, que é tornar ilegal o golpe militar de 1964. Vejam bem: se o golpe de 64 foi tornado ilegal qual o resultado prático desta medida? Então, os ex-presidentes Castelo Branco, Costa e Silva, Médici, Geisel e Figueiredo vão ser declarados como ilegais? E as leis que eles aprovaram vão ser todas revogadas? É claro que se eles não eram presidentes legítimos tudo o que fizeram, inclusive as leis que assinaram, também são ilegítimas e devem ser revogadas, como, por exemplo o FGTS, o PIS-PASEP, a fundação do Banco Central e tantas outra que ainda persistem. E, por causa desta constatação haverão outras consequências, como, por exemplo, anular as pensões das viúvas ou dos familiares deles? Ou tudo realmente não passa de uma peça teatral? Teatro por teatro, sugiro aos políticos que promovam uma sessão tornando também ilegal o golpe de 1889, feito também pelos militares, e que destituiu do cargo o nosso imperador Dom Pedro II. Devolvam-lhe, nem que seja simbolicamente, o seu cargo. Feito isso acreditarei na sinceridade de quem promoveu a restituição do cargo de Goulart.

7 comentários:

Pedro de Alcantara disse...

sem querer ofender sua pessoa, mas você só fala merda.

Juraci Cavalcante disse...

Pela forma de se expressar vê-se que tipo de gente é o Sr. Pedro de Alcântara, incomodado com o que escrevi sem no entanto oferecer nenhum argumennto sério ou que mereça pelo menos atenção. No dia em que tal senhor aprender bons modos, talvez o considere por causa de sua educação. "Sem querer ofender a sua pessoa", você falou idiotice...

Pedro de Alcantara disse...

concordo que fui um pouco estupido, mas me refiro a parte em que você diz "desenterrar e memória de seus líderes fracassados do passado", João Goulart não era um líder fracassado,ele tentou defender a democracia no Brasil, mas caso resistisse ao golpe aconteceria uma guerra civil, ele fez o melhor que pode, e agora estão reconhecendo isso concordo que tardiamente, mas estão.

Juraci Cavalcante disse...

A palavra democracia se presta a muitas interpretações e o pessoal da esquerda a entende a seu modo. Fidel, por exemplo, se considera um democrata. Portanto, pela forma como Goulart estava levando seu governo não o considero um democrata, pois estava enterrando o país nas reformas irresponsáveis e querendo impor seu modo de governar contra a vontade do povo. É tanto que o movimento militar que o derrubou foi na verdade a resposta a um clamor popular contra o governo. Se ele caiu é, portanto, um fracassado. E se agia contra a vontade do povo não era um democrata. E assim ficamos entendidos.

Pedro de Alcantara disse...

Vamos averiguar a situação mundial. o mundo estava em guerra fria, os Estados unidos queria afastar a America Latina do comunismo e a melhor forma disso acontecer era apoiar um governo, "rígido" de preferencia.
Sabemos hoje da Operação Brother Sam que era nada mais que uma garantia de que o golpe funcionasse, caso João Goulart resistisse ao golpe e combatesse a parte dos militares que eram contra ele, ninguém sabe o que aconteceria

Juraci Cavalcante disse...

Já ouvi muito este tipo de raciocínio. Quem o concebe é porque acredita piamente nas teses de conspiratórias: até que criaram um tema na internet, teorias de conspiração. Na realidade, a conspiração maior quem fazia era Goulart e as esquerdas, mas, talvez não implicadas num esquema rígido como imaginam que fazia os EUA, mas era uma conspiração de "idealistas" que queriam impor suas ideias ao nosso povo. Pode ter havido conspirações de parte a parte, mas o que interessa pra nós é que nenhum desses grupos conspiratórios representava o nosso povo, eram simples grupos minoritários que desejavam o poder. Portanto, essa história de que o Goulart foi vítima de conspiração é balela. A realidade é que ele traiu o nosso povo e quis implantar aqui um regime ditatorial esquerdista tão comum naquele tempo.

Pedro de Alcantara disse...

Não são teorias da conspiração, são fatos, os Estados Unidos já invadiram cuba, falharam, e então cuba virou a ponte da união soviética na América. Em 1961 nosso presidente Janio Quadros condecorou um dos lideres da revolução cubana com uma medalha da Ordem Do Cruzeiro Do Sul. E então em 1964 enquanto 100 toneladas de armas leves e munições, navios petroleiros com capacidade para 130 mil barris de combustível, uma esquadrilha de aviões de caça, um navio de transporte de helicópteros com a carga de 50 helicópteros com tripulação e armamento completo, um porta-aviões classe Forrestal, seis destróieres, um encouraçado, além de um navio de transporte de tropas, e 25 aviões C-135 para transporte de material bélico, vais dizer que os americanos não apoiaram os militares e que é tudo uma teoria maluca de conspiração?
Podes procurar em livros e na internet não vais achar nada que João Goulart fez que os militares não tivessem feito muito pior.